A Bíblia claramente ensina que somos mordomos de tudo o que temos.

“O que se requer destes encarregados (literalmente, mordomos) é que sejam fiéis.” – 1 Coríntios 4: 2

O termo grego “mordomo” aqui inclui uma forma da palavra, casa. Ele descreve um gerente de uma casa no mundo grego antigo que lidava com as finanças para o dono.

José é um excelente exemplo de um mordomo. 

 “Agradou-se de José e tornou-o administrador de seus bens. Potifar deixou a seu cuidado a sua casa e lhe confiou tudo o que possuía. Desde que o deixou cuidando de sua casa e de todos os seus bens, o Senhor abençoou a casa do egípcio por causa de José. A bênção do Senhor estava sobre tudo o que Potifar possuía, tanto em casa como no campo. Assim, deixou ele aos cuidados de José tudo o que tinha, e não se preocupava com coisa alguma, exceto com sua própria comida.” – Gênesis 39: 4-6 

Potifar confiou tudo o que ele possuiu a José. José, com toda a probabilidade, fez todas as provisões para o lar, administrou seus campos e funcionários, assegurou-se de que a casa foi reparada e até equilibrou os livros. Como gerente do lar, certamente, José comeu os melhores alimentos e usava as melhores roupas. No entanto, José não possuía nada no Egito neste momento. Ele era um escravo de Potifar. José nos dá um modelo do que significa ser um administrador das coisas de Deus materialmente. Nós administramos o que lhe pertence.

O rei Davi é outro exemplo de um bom mordomo. Deus o abençoou e deu-lhe um grande reino. No entanto, ele nunca esqueceu quem ele era, um mordomo. Veja como ele orou:

“Mas quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos contribuir tão generosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nós apenas te demos o que vem das tuas mãos.” – 1 Crônicas 29:14

Deus não nos dá coisas apenas para cuidar, mas para investir em Seu Reino. Em Mateus 25: 14-30, Jesus ensinou a parábola que explica a importância da mordomia. Na parábola, um homem rico estava indo viajar, então ele chamou três de seus servos e os deixou responsáveis ​​por algumas de suas riquezas. Cada um recebeu um presente de acordo com suas habilidades. Os dois primeiros investiram essa riqueza e o mestre estava feliz com eles. O último servo escondeu sua porção no chão, por medo do mestre e foi repreendido. Deus não apenas nos dá coisas para que possamos ter mais coisas. Ele nos abençoa para que possamos ser uma benção e investir no Reino.

Reflexão:

  • O que Deus confiou a você? 
  • O que você está fazendo para garantir que você seja um bom mordomo? 

Oração:
Pai, obrigado por me dar muitas coisas boas. Ajude-me a ser um administrador melhor para que eu possa investir em seu reino. Ajude-me sempre a amar você mais do que o que você me deu para cuidar.  Em nome de Jesus, Amém.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security