Leitura de hoje: Lucas 5:12-28

Versículo-chave: “Depois disso, Jesus saiu e viu um publicano chamado Levi, sentado na coletoria, e disse-lhe: “Siga-me”. Levi levantou-se, deixou tudo e o seguiu.” Lucas 5: 27-28

Tony Campolo disse que, ao chegar em Honolulu, ele se dirigiu involuntariamente para uma parte da cidade para um lanche às 3:30 da manhã, para estar rodeado por oito ou nove prostitutas que acabaram seus turnos da noite. Ele ouviu a prostituta ao lado dele dizendo a sua amiga: “Amanhã é meu aniversário”. Sua amiga refutou: “Então, o que você quer de mim? Você quer que eu pegue um bolo e cante, ‘Feliz aniversário?’ “A aniversariante protestou: “Por que você tem que ser tão má? Eu só estava te dizendo, só isso. Por que você tem que me derrubar? Por que você deveria me dar uma festa de aniversário agora, quando eu nunca tive uma festa de aniversário na minha vida inteira?”

Quando as prostitutas partiram, Campolo decidiu decorar o lugar na noite seguinte e dar a festa de aniversário uma festa surpresa com a ajuda do barman, que felizmente ofereceu o bolo. No dia seguinte, a garota ficou atordoada quando o bar inteiro cantou parabens para ela. Ela primeiro se recusou a cortar o bolo e perguntou se poderia manter o bolo um pouco mais e, finalmente, por algum motivo desconhecido, chegou até a casa com o bolo depois de prometer voltar com ele depois.

Campolo se ofereceu para fazer uma oração pela mulher, e depois da oração, o barman observou: “Ei! Você nunca me disse que você era um pregador. De que tipo de igreja você pertence? ” Campolo respondeu: “Eu pertenço a uma igreja que lança festas de aniversário para prostitutas às 3:30 da manhã”. O barman então zombou: “Não, você não. Não existe uma igreja assim. Se houvesse, eu me juntaria a ela.” (O Reino de Deus é um Partido 3-8, Tony Campolo, Dallas: Word Publishing, 1990).

A história de Levi, cujo outro nome era Mateus, era sobre um homem que era contratado pelo governo romano para cobrar impostos de outros judeus, embolsou o ganho para si mesmo e foi excluído de qualquer forma de vida comunitária, restrito à vida social com colegas dentro de sua profissão, e muitas vezes evitado e odiado por compatriotas, vizinhos e até parentes.

O passado do homem condenará o futuro dele? O arrependimento e a mudança são possíveis? A salvação é uma experiência momentânea ou uma decisão permanente?

A lápide de John Newton leu: “John Newton, Clerk, uma vez infiel e libertino, servo de escravos na África, foi, pela grande misericórdia de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, preservado, restaurado, perdoado e nomeado para pregar a fé ele antes havia trabalhado muito para destruir “.

Levi, John Newton e todos os outros santos que já viveram tem um passado, mas a boa notícia é que todo pecador pode ter um futuro.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

WordPress Security