“Falando novamente ao povo, Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida”. João 8:12

Essas palavras maravilhosamente graciosas são um reflexo sobre a cerimônia que aconteceu todas as noites nos tribunais do templo, quando dois candelabros gigantes (dois Menorahs, os castiçais com muitos ramos usados ​​pelos judeus) foram acesos e iluminaram toda a corte do templo. É em referência a isto que Jesus declara, eu sou a luz do mundo [não apenas de Israel, mas do mundo; a qualquer pessoa, em qualquer lugar]; Aquele que me segue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida.

Sem Jesus, as pessoas ainda são cativas no império da escuridão. Embora possam ser refinados pela cultura e preenchidos com uma sensação de intensa religiosidade, eles ainda estão presos pelo engano.

Martinho Lutero escreveu: “O que eu estou lhe dizendo é que é mais fácil para a humanidade acreditar e confiar em todas as coisas, menos no nome de Cristo, que é o único em tudo e é mais difícil para nós confiar nele em quem e por quem possuímos todas as coisas “.

Jesus veio libertar-nos do reino da noite. Ele é a luz do mundo, e aqueles que o seguem não andam na escuridão; Em vez disso, sua vida é como a luz de um novo amanhecer que brilha mais e mais até que se torne em um dia perfeito.

Surpreendentemente, Jesus brilha através de nós para o mundo. Como Moisés, cujo rosto brilhava depois de estar na presença de Deus, brilhamos porque temos a presença de Jesus. Jesus não só diz: “Eu sou a Luz do mundo”, mas para o cristão ele diz: “Vocês são a luz do mundo… Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.” Mateus 5: 14-16.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security