Leitura de hoje: Êxodo 17:8 – 19:15 (leitura adicional, Salmos 27:7-14 e Provérbios 6:27-35)

Versículo-chave: “Quando as mãos de Moisés já estavam cansadas, eles pegaram uma pedra e a colocaram debaixo dele, para que nela se assentasse. Arão e Hur mantiveram erguidas as mãos de Moisés, um de cada lado, de modo que as mãos permaneceram firmes até o pôr-do-sol.” Êxodo 17:12

Se eu fosse perguntar-lhe quem você pensa que são as pessoas mais valiosas da igreja, como você responderia? Tenho certeza de que teríamos uma série de respostas. Alguns diriam, os doadores. Aqueles que se sacrificam e dão financeiramente para que o trabalho de Deus continue em frente. Outros dirão que as pessoas mais valiosas nesta igreja são os trabalhadores, os professores e os líderes do ministerio infantil. Mas talvez as pessoas mais valiosas nesta igreja, são aqueles que juntos oram por seus líderes.

Na nossa leitura de hoje, vimos que Arão e Hur ficaram ao lado de Moisés e levantaram as mãos de seu líder. Enquanto eles sustentavam suas mãos, Deus se moveu e o inimigo foi derrotado. Também temos uma ótima oportunidade para associar e apoiar os nossos pastores através da oração. Na verdade, nos capítulos 1 e 2 dos Atos encontramos que 120 pessoas se reuniram em uma sala para orar por dez dias. No final desses dez dias, Pedro saiu, cheio do Espírito Santo, pregou por três minutos e 3.000 almas foram salvas. Hoje, mais frequentemente, oramos por alguns minutos antes da igreja e nos perguntamos por que muitas vezes, nem uma só alma é salva.

Charles Finney pregou em Rochester, NY, durante 1830. Os resultados foram em um ano, 1.000 da população de 10 mil habitantes de Rochester veio a conhecer Cristo. O parceiro de oração de Finney era um homem chamado Abel Clarey. Finney escreveu: “O Sr. Clarey continuou orando por todo o tempo que eu estava la, e depois de eu ter saído. Ele nunca apareceu em público, mas se dedicou inteiramente à oração”.

Um dia, alguém veio e visitou Charles Spurgeon e perguntou, qual o segredo do seu grande ministério? Spurgeon respondeu que, posso te mostrar o segredo, encontre-me no Tabernáculo no início da manhã de domingo. Naquele domingo, o visitante se encontrou com o Sr. Spurgeon e ele o levou por uma porta atrás do púlpito, quando ele levantou, abriu em uma sala abaixo da plataforma, mais de 100 pessoas se reuniram e oravam por seu pastor como ele pregaria naquele dia . Ele disse que este era o segredo!

Max Lucado disse: “Quando trabalhamos, trabalhamos, mas quando oramos, Deus trabalha”. Nossas igrejas se transformariam e alcançaria seu potencial, se apenas tomássemos a oração mais a sério, orando uns pelos outros e por nossos líderes. Vamos nos certificar de não esquecer de nossos pastores, mas como Arão e Hur, que estavam ao lado de Moisés, nos levantar e apoiar nossos pastores em oração.

Reflexão

  • Você está orando por seus líderes seriamente?
  • Que medidas práticas você pode tomar para ajudar o seu pastor?

Oração

Pai, Obrigado por aqueles que Você colocou em nossas vidas para nos liderar e nos ensinar. Ajude-nos a apoiá-los e orar por eles com frequência. Em nome de Jesus, Amém.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security