Leitura de Hoje: 1 Reis 12:20 – 13:34 (leitura adicional: Salmos 132:1-18 e Provérbios 17:6)

Vivemos em um mundo com a intenção de tornar as coisas convenientes para nós. Há uma série de coisas que tornaram a vida mais conveniente e os corpos humanos mais preguiçosos. Não queremos mais subir e atravessar a sala para mudar o canal da TV, mas apenas para usar o controle remoto. De fato, com a nova tecnologia de voz, não estamos nem um pouco felizes em apertar botões em um controle remoto por mais tempo. Os anunciantes nos dizem constantemente que este novo produto, seja um carro, um aspirador de pó ou uma garrafa de alvejante, é mais conveniente para nós. Hoje, se não for conveniente, deixamos isso em paz até encontrarmos algo que seja.

Nossa expectativa de conveniência está sempre se infiltrando em nossas vidas espirituais também. O único problema é que quando Jesus disse que ‘se alguém me seguisse ele ou ela deveria pegar sua cruz diariamente e me seguir’, Jesus esqueceu de adicionar a frase, que é quando você acha conveniente fazê-lo.

Quando há um trabalho a ser feito na igreja ou em casa, sua disposição de voluntariar-se para o trabalho depende de se é cristão ou se é conveniente fazê-lo. Eu descobri que a coisa cristã a ser feita, geralmente não é a coisa conveniente a fazer. Eu até descobri que Deus espera que eu faça coisas em alguns momentos muito inconvenientes.

Conveniência destruiu a vida espiritual de uma nação. Vemos um exemplo disso na leitura de hoje com Jeroboão. Em vez de lembrar de Deus, Jeroboão começa a pensar. Um dos grandes paradoxos da caminhada cristã é, por que tantos de nós acreditam que Deus nos chama, apenas para nos deixar em nosso tempo de necessidade. Por que acreditamos, como Adão e Eva, que Deus realmente está tentando nos impedir de nos divertir? Por que acreditamos que o Deus que nos ama mais do que qualquer um, vai nos deixar escapar pelas frestas? Por que acreditamos que temos que ter um plano de backup secreto apenas no caso de Deus nos falhar?

Jeroboão gostava da conveniência de ser rei, mais do que servia a Deus. Não há como alguém tirar sua posição dele. Ele pensa no número um. Não é um momento conveniente para Ele confiar em Deus com essa situação. Tudo o que Deus lhe dá, Deus pode fazer com que você o mantenha. Da mesma forma, o que quer que tomemos para nós mesmos, Deus pode tirar e dar aos outros.

Jesus não nos chama à conveniência, Ele nos chama ao compromisso. Ele não nos chama ao esquema e à conivência, ele nos chama a confiar nEle. Ele não nos chama para nos informar sobre o nosso cronograma, mas sim para nos dizer qual será o nosso novo cronograma. Ao examinar sua caminhada com o Senhor, você é movido à ação pelas necessidades e pelo chamado de Jesus Cristo ou só é movido quando é conveniente?

Reflexão

Você tem um problema com a conveniência?
O que Deus chamou você para fazer isso foi / não é conveniente?

Oração

Pai, obrigado por sua fidelidade. Obrigado que Você nunca nos deixa nos decepcionar. Ajude-nos a confiar sempre em Você, sabendo que Seus planos e caminhos são sempre os melhores. Em nome de Jesus, amém

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security