Leitura de hoje: Lucas 11:14-36 Leitura de hoje: Lucas 11:14-36 

Versículos-chave: “Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo falou, e a multidão ficou admirada. 15 Mas alguns deles disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa demônios”.   Lucas 11: 14-15

É claro a partir do texto e do contexto que Jesus está novamente prestes a entrar em outro conflito com os líderes religiosos de Israel. Quando Jesus começa seu ministério, os escribas, fariseus e saduceus seguem-no com uma atitude de curiosidade relutante. À medida que a popularidade de Jesus com as pessoas cresce, a multidão religiosa começa a sentir sua própria popularidade e autoridade sobre o povo declinar. Sua curiosidade se transforma em ódio e malícia e esses líderes religiosos de Israel se comprometem com um curso de ação em oposição a Jesus, que finalmente culminará em entregar-lo ao procurador romano Pôncio Pilatos para a crucificação.

Se existe uma coisa que não pertence à igreja, é um espírito negativo / crítico. Não somos chamados a compartilhar a “Boa Notícia”? Você não pode fazer isso com um tom crítico. Claro, todos têm problemas. Todos nós temos nossos problemas. Haverá pecado para enfrentar e questões a serem abordadas. Mas nosso espírito não precisa ser negativo.

Uma vez depois da igreja, um pai agarrou seu filho todo o caminho para casa. Ele achou falhas com tudo no serviço. Ele criticou o pregador, o sermão, a música e tudo em geral. O menino, que havia notado o que o pai colocou no prato da oferta, disse: “Bem, papai, o que você pode esperar por um dólar”.

A negatividade geralmente envolve críticas pessoais. Olhe para o insulto e o exagero que os escribas usaram contra Jesus. Eles disseram que ele estava “possuído por Belzebu” – a identidade de Belzebu é encontrada no Antigo Testamento (II Reis 1), o nome significava “Senhor das Moscas ou Senhor da imundície ou Senhor do Adubo” e veio a ser outro nome para Satanás . Kent Hughes diz em sua discussão sobre esta passagem que “é um nome apropriado para Satanás, mas uma calúnia monstruosa quando usada para Cristo. ”

A negatividade é uma escolha! Pode ser mais fácil para alguns que outros, mas é uma escolha. No deserto, dois pássaros muito diferentes prosperam. Os abutres não vêem mais que carcaças mortas e fedorentas. Os beija-flores procuram as lindas flores dos cactos. Os abutres vivem no passado morto. Os beija-flores vivem no presente perfumado. Cada pássaro encontra o que está procurando e as pessoas também, assim como você e eu.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security