“Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo.” – Colossenses 2: 8

Um poeta anônimo escreveu uma vez:
Você está em um bom lugar? Guardá-lo com cuidado, pois ele o colocou lá.
Você está em um lugar ruim? Procure com cuidado, pois ele colocou você lá.

Há dias no calendário que nos levam a pausar, lembrar de algo importante. Temos o dia dos pais e o dia das mães, quando mostramos uma apreciação especial por tudo o que nossos pais fazem por nós ao longo do ano.  Nós temos o dia dos Namorados, onde prestamos uma atenção especial aos nossos amados, para mostrar como eles são especiais para nós. Dia da lembrança ou dia do veterano – nem sempre recebe a mesma atenção, talvez devido ao fato de que não gostamos de pensar sobre a guerra. Claro, aqueles que servem no exército ou têm um famíliar que serve, sempre se lembram, mas para muitos, é apenas um dia para o exército. Dia da lembrança é um dia em que somos chamados a lembrar todos aqueles que lutaram pela nossa liberdade, e é um lembrete para reconhecermos o preço da nossa liberdade.

Você reconhece o preço da sua liberdade? E da sua liberdade espiritual? Há duas maneiras pelas quais o diabo pode querer atacar sua liberdade em Cristo. Primeiro, ele tentará levá-lo de volta à escravidão legalista e, em segundo lugar, ele tentará tirar você da fé. Paulo advertiu a igreja em Colossos para estar vigilante porque havia alguns que poderiam tentar recuperá-los de acordo com a liberdade em Cristo. 

“Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado. Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo.” Colossenses 2: 16-17

Paulo aponta uma perspectiva interessante – ele diz que tais observações tiveram seu tempo, mas eram apenas uma sombra de coisas por vir. Em outras palavras, era um padrão da antiga aliança que foi dada como precursor da graça salvadora em Jesus. Agora vivemos sob a aliança messiânica (da graça) e não estamos mais sujeitos à aliança do mosaico. É por isso que Jesus disse na Cruz, “está terminado!” João 19:30. 

Hoje, não podemos ficar vinculados com o alimento para comer, mas ainda nos permitimos ficar ligados pelas tradições.O problema é que muitas das nossas tradições “cristãs” não são bíblicas e, se permitido, nos tornam também fariseus. Em nome da tradição, temos grandes guerras sobre os estilos de adoração, as roupas para vestir na igreja e sobre o que se sentar na igreja. A tradição pode ser maravilhosa, mas a tradição também pode ser perigosa. Devemos ter cuidado para que não tomemos a nossa liberdade e nos encontremos recuperados por novas tradições.

Reflexão:
Com que frequência você reflete sobre sua liberdade em Cristo?
Em que áreas você não está desfrutando da liberdade de adorar a Deus?
Em que disciplina espiritual você tem a maior oposição de seus amigos e familiares? 

Oração: 
Pai, sua Palavra diz que quem quer que o filho liberte é livre. Obrigado por me libertar. Me ajude a andar em Sua liberdade todos os dias, em nome de Jesus, Amém. 

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

WordPress Security