Há hoje dois extremos perigosos na igreja. Em um extremo, há cristãos que são puramente baseados em desempenho. Esses cristãos ainda estão saindo sob a aliança do Mosaico, que foi basicamente baseado em o que fazer e o que não fazer. No outro extremo, há alguns cristãos modernos que descobriram a graça e agora acreditam que não precisam fazer nada porque Deus já terminou tudo.

Paulo usa Abraão como um exemplo de fé e obras. Abraão viveu cerca de 2.000 anos antes de Paulo escrever Romanos 4, demonstrando que o princípio da salvação pela é fé e não pelas obras não era novo no judaísmo. Abraão foi o primeiro e mais importante patriarca hebraico. Ele viveu 600 anos antes da Antiga Aliança ser estabelecida através de Moisés. Ele, portanto, viveu muito antes da lei ser dada e, obviamente, não poderia ter sido salvo pela obediência a ela.

Em Abraão, Paulo dá uma ilustração de carne e sangue de justificação pela fé. Embora o ensino rabínico e a crença popular judaica fossem contrários às Escrituras. Todos concordaram que Abraão foi o exemplo supremo do AT de um justo piedoso que é aceitável para o Senhor.

“O que devemos dizer?” Ele está desafiando o que os rabinos estavam falando sobre Abraão.

A maioria dos judeus nos dias de Paulo acreditava que Abraão foi feito direito com Deus por causa de seu próprio caráter justo. Eles acreditavam que Deus escolheu Abraão para ser o pai de Seu povo Israel porque Abraão era o homem mais justo na Terra durante seu tempo.

Paulo escreve:

O que a Escritura diz? “Abraão acreditou em Deus, e foi creditado a ele como justiça”. Romanos 4: 3

Paulo é capaz de mostrar claramente do Antigo Testamento que a aceitação de Abraão com Deus veio através de sua fé, não suas obras, embora suas obras fossem exemplares.

Longe de ser a causa de sua aceitação por Deus, o estilo de vida de Abraão foi o resultado de sua aceitação. Deus não o declarou justo, porque ele era muito bom, mas sim porque Deus o justificou livremente pela fé.

O que isso gera, meus irmãos, se alguém diz ter fé, mas não tem obras? A fé pode salvá-lo? Tiago 2:14

Tiago mostra-nos que a fé e as obras são, em última instância, dois lados da mesma moeda. Três vezes nesta passagem (17, 20, 26) ele repete sua tese “a fé sem obras está morta”. Tiago está afirmando claramente que a “fé vazia” não é fé verdadeira, não é fé salvadora, não é mais do palavras vazias. Somos salvos pela fé, mas a verdadeira fé produz frutos.

Reflexão

Você valoriza as obras acima da fé?

A fé produz boas obras em sua vida?

Oração

Pai, Obrigado por me salvar apesar de todo o mau que fiz. Obrigado que somos salvos pela fé e não pelas obras. Ajude-me a viver uma vida que demonstre a realidade de você na minha vida. Em nome de Jesus, Amém.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security