Leitura de hoje: Lucas 10:13-37

Versículo-chave: “‘Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento’ e ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’”. Lucas 10:27 

Chuck Swindoll fala sobre um homem que foi ver um psiquiatra porque estava extremamente deprimido. Depois de uma hora juntos, o psiquiatra estava lutando para que o homem escapasse. Então ele disse ao homem: “Esta noite eu quero que você vá ao circo na cidade porque eles têm um palhaço chamado o Grande Rinaldi, ele é o palhaço mais engraçado que já vi. Sempre que eu vou ver o Grande Rinaldi, ele sempre levanta meus espíritos “. O homem respondeu. “Você não entende doutor, eu sou o Grande Rinaldi”.

Nossa comunidade e mundo estão cheios de Grande Rinaldis. Pessoas que estão vazias e que buscam algum tipo de significado. Seus dias estão cheios de desespero e eles não conseguem encontrar alívio. Eles podem colocar máscaras de felicidade, parecer bem para todos, mas quando eles retornam às suas casas durante a noite, eles choram para dormir porque sua vida é inútil e eles desejam encontrar algo na vida para fazê-los felizes e dar-lhes um sentido ou significado.

Deus deu a sua igreja a responsabilidade de alcançar as pessoas feridas. A igreja foi projetada para a mãe solteira que trabalha dois empregos para sustentar seus filhos. A igreja é para o viciado em drogas que não consegue parar seu hábito.  A igreja é para o jovem que luta com baixa auto-estima. A igreja é para o jovem casal que vive junto e nunca foi exposto à melhor forma de construir uma casa. A igreja é para o homem que não respeita seu chefe, então ele rouba da empresa e de seus colegas de trabalho. A igreja é para a dona de casa que sai procurando por alguma excitação nos braços de um homem que pertence a outra pessoa. O evangelho é para os pecadores e como igreja, devemos ser um lugar onde as pessoas possam experimentar e conhecer Deus.

Ouvimos a história do bom Samaritano 1000 vezes, mas muitas vezes não entendemos a verdade básica dessa história. Havia alguém em necessidade e alguém que amava a Deus o suficiente para se incomodar.  Há tantas coisas que nos impedem de fazer o que queremos. Infelizmente, muitas vezes nos recusamos a olhar para os incomodos como uma oportunidade para agradar a Deus. Muitos de nós queremos ver nossas igrejas cheias, mas não “dessas pessoas”, mas essa parábola nos ensina que são aqueles que precisam de nós que devemos alcançar.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!