Leitura de hoje: Mateus 25:31 – 26:13

Quando foi a última vez que você perdeu seu fôlego? Não estou falando da última vez que o vento derrubou você. Estou falando da última vez que você viu algo tão maravilhoso que lhe tirou o fôlego. Quando foi a última vez? Parece que esses tempos são muito poucos e distantes entre as nossas vidas, não é? Talvez vendo montanhas ou cachoeiras ou as luzes do norte. Momentos de tirar o fôlego. Cada um de nós já os teve. Você não pode dercrever. Você não pode se preparar para eles. Você não pode inventá-los. Eles são virtualmente indescritíveis. Mas eles são inequivocamente reais.

Ainda mais, nos lembramos dos encontros que as pessoas da Bíblia tiveram ao entrar na presença do Senhor. Você se lembra do que aconteceu quando Isaías viu o Senhor em Isaías 6. Quando ele viu o Senhor, ele foi completamente desfeito. Estar na presença do Senhor o fez clamar: “Ai de mim! Pois estou desfeito. Porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de lábios impuros. Porque os meus olhos viram o rei, o Senhor dos exércitos. Quando Ezequiel viu apenas a “aparência da semelhança da glória do Senhor”, o que aconteceu com ele? Ele imediatamente caiu de cara no chão. No livro de Apocalipse, quando João viu o Jesus ressuscitado em toda a Sua glória celestial, o que ele fez? Ele disse: “Eu caí a Seus pés como morto”. Eu acho que seria um eufemismo dizer que aqueles eram momentos de tirar o fôlego. Momentos de adoração pura e desimpedida. Momentos de adoração de Deus em toda a sua glória. Esse é o tipo de relacionamento que devemos ter com Jesus agora. Nós falamos sobre adoração o tempo todo. Mas nós realmente sabemos o que é adoração?

A mulher em nosso caminho era Maria, irmã de Marta e Lázaro. Esta é a mesma Maria que ouviu cada palavra de Jesus enquanto sua irmã Marta estava ocupada fazendo o trabalho doméstico. Maria adorava Jesus como seu professor. O trabalho doméstico podia esperar. Ela não se importava com o custo ou o que as pessoas pensavam – ela estava pronta para adorar. Ela iria dar sua atenção total e individual à Palavra Viva de Deus. Em nossa passagem, Maria adora urgentemente Jesus como seu Senhor e Salvador. Nada iria ficar no caminho de Maria adorando a Jesus de todo o coração. Como nossa adoração é hoje?

Reflexão

O que deixamos entrar no caminho de adorar de todo o coração a Jesus esta manhã?

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security