Versículo Chave: “Odeiem o mal, vocês que amam o Senhor, pois ele protege a vida dos seus fiéis e os livra das mãos dos ímpios.” Salmos 97:10

Há algumas coisas que a maioria das pessoas odeiam. Por exemplo assassinato, pedofilia e corrupção política. Enquanto nós odiamos a maioria destes ‘grandes’ pecados, eu me pergunto como você se sente sobre coisas pequenas como mentiras brancas (especialmente quando eles são convenientes). Além disso, percebemos que é relativamente fácil odiar os pecados de outras pessoas, especialmente quando eles são cometidos contra nós. Podemos encontrar a menor cisco no olho do vizinho, mesmo quando uma viga está no nosso próprio olho. (ver Lucas 6:42)

Como nos voltamos para Deus em arrependimento, começamos a odiar o pecado em nossas próprias vidas. Vemos quão oposto é da glória e justiça de Deus. O amante da luz vai naturalmente odeiar a escuridão. Quanto mais perto nos aproximamos da beleza de Deus, mais feio nosso próprio pecado se torna para nós. O dicionário define o ódio como “uma aversão extrema ou repulsa em direção a algo.” O problema é que existem muitos pecados que nós não odiamos realmente, que queremos tolerar ou até mesmo apreciar. O mundo está cheio de pessoas que dizem que amam a Deus e certamente querem ir para o céu, mas eles ainda querem viver em pecado. Eles querem festa e pecado, mentir quando necessário, enganar se eles têm que, roubar, se lhes convém, e se vingar quando alguém atravessa seu caminho. Esse pensamento se opõe a Romanos 12: 9, que diz: “O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom.”

No livro “Retrato de Dorian Gray” de Oscar Wilde, Dorian Gray é um homem bonito que ama o pecado. Ele vive sua vida sem sentir os efeitos do pecado. Seu amigo, Basil, pinta um belo retrato de Gray, em sua juventude, que carrega o fardo do pecado de Gray. Gray vive sua vida como lhe agrada, permanecendo impecável e intocado por suas escolhas. Ele se torna um assassino, uma fraude, e um hipócrita. Mas no último capítulo, Dorian Gray olha para o retrato horrível que um dia já foi belo e vê o quão repugnante ele se tornou. Ele pega uma faca e apunhala o retrato que mata Dorian Gray.

O pecado pode nos cegar de seus efeitos, mas apesar disso ele é muito real e sempre leva à morte (veja Romanos 6:23 e 7:13). Quanto melhor entendermos os resultados do pecado, mais iremos odiá-lo em nós mesmos e quanto mais amarmos a Deus, mais iremos odiar nosso pecado.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

Malcare WordPress Security