“Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos.” Gênesis 50:20

Na vida, somos confrontados com muitas escolhas, mas uma coisa que nenhum de nós pode escolher é a nossa família. Ninguém nos deu a opção de nascer em uma família rica ou uma família de baixa renda. Em uma favela ou em um palácio. Ninguém perguntou se gostaríamos de nascer no Reino Unido, EUA, Brasil ou Portugal. Nem podemos escolher ter bons pais ou pais maus. Pais amorosos ou pais abusivos. Todos nós nascemos na circunstância em que nascemos sem escolha.

José nasceu numa família escolhida. Seus pais o amavam profundamente. Na verdade, por injusto que pareça, ele era seu filho favorito. Esse favoritismo fez com que seus irmãos o ressentiram até o ponto de ódio. Eles desejavam que ele nunca nascesse, mas como ele havia nascido, eles queriam que ele morresse e chegaram bem perto de assassiná-lo.

Como muitos hoje, ele nasceu em uma família dividida. Quando todos compartilham o mesmo pai, a maioria de seus irmãos eram filhos de Lia, tia de José. Ela também não era amada por Jacó, o que provavelmente fez seu ressentimento e divisão ainda pior. Quando José tinha dezessete anos, sua mãe, Raquel morreu. Seus irmãos, em vez de confortar José, decidiram que era hora de vingança.

As coisas começaram a ir de mau a pior para José. Poucas pessoas enfrentaram tantos desapontamentos como José.

Em primeiro lugar, Jacó enviou José para visitar seus irmãos. Ele provavelmente não estava tão animado sabendo que eles não gostavam dele. Ele já tinha experimentado o ‘maltrato’, mas ele não estava esperando o que viria a seguir. Gênesis 37:18 diz: “Mas eles o viram ao longe, e antes de alcançá-los, conspiraram para matá-lo”. Que boa vinda! Então, logo antes de deixá-lo morrer, eles vêem alguns comerciantes de escravos e pensam: “Vamos vendê-lo, assim nos livraremos dele e ganharemos algum dinheiro”.

José foi amarrado e arrastado para trás dos camelos para o Egito. Através do sol quente do deserto, cada passo, mais longe de seu pai, que o amava. Cada passo lembra que seus irmãos tinham feito. José foi vendido a um homem chamado Potifar, que depois de um tempo reconheceu o valor de José e o colocou no comando de toda a sua casa. Mas a mulher do Potifar mentiu porque ela não conseguiu o seu próprio caminho com José, e José acaba em uma cela da prisão. Mais uma vez maltratado e abandonado. Na prisão, ele é novamente esquecido por seus companheiros de prisão após a sua libertação. Uma e outra vez, ele é maltratado, abandonado e esquecido por aqueles que estão perto dele.

Sabemos o resto da história. Depois de interpretar os sonhos do faraó, José ofereceu-lhe alguns conselhos. Gênesis 41:33 “Procure agora o faraó um homem criterioso e sábio e coloque-o no comando da terra do Egito.” Faraó olhou para José e percebeu que ele é este homem. José é promovido da prisão para o segundo lugar em todo o Egito.

Em tudo o que tinha acontecido, Deus estava moldando José como um pedaço de barro. Tudo o que ele tinha passado o estava preparando para este dia. Nada acontece em nossa vida por acidente, mas Deus usa tudo para nos moldar. José prosseguiu, para salvar não só o Egito, mas também seus irmãos que o haviam tratado tão vergonhosamente. Deus deu a José uma compreensão incrível, em Gênesis 50:20 ele disse a seus irmãos: “Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos.”

Talvez os mais próximos a você o tenham maltratado, e você tenha dificuldade em confiar. Talvez você se encontre em uma prisão emocional.  Então lembre-se que Deus também pode libertar você do lugar escuro e usá-lo para salvar muitos.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

WordPress Security