Leitura de hoje: “Ao saírem de Jericó, uma grande multidão seguiu Jesus. Dois cegos estavam sentados à beira do caminho e, quando ouviram falar que Jesus estava passando, puseram-se a gritar: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” A multidão os repreendeu para que ficassem quietos, mas eles gritavam ainda mais: “Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” Jesus, parando, chamou-os e perguntou-lhes: “O que vocês querem que eu lhes faça?” Responderam eles: “Senhor, queremos que se abram os nossos olhos”. Jesus teve compaixão deles e tocou nos olhos deles. Imediatamente eles recuperaram a visão e o seguiram.” Mateus 20:29-34

Jesus andou pela terra por 33 anos. Todo mundo na Terra naquela época, que vivia na distância de viagem da Galiléia ou de Jerusalém, teve a oportunidade de andar e conversar com Deus na carne.

Um dos grandes mistérios do ministério de Jesus não é quantas pessoas foram milagrosamente tocadas por Ele, mas sim como muitas pessoas perderam a oportunidade. Deus estava caminhando na Terra, esperando e desejoso de transformar a vida dos homens, e ainda assim muitos perderam a oportunidade do que Deus poderia fazer por eles.

Em Mateus 20:29-34, encontramos dois homens com necessidades e cujas necessidades eram óbvias. Eles teriam ouvido que Jesus estava vindo. Eles teriam ouvido o distúrbio da grande multidão, e então eles gritaram: ‘Senhor Filho de David, tenha piedade de nós’. A multidão repreendeu-os. As pessoas na multidão provavelmente estavam pensando, “parem de ser tão irreverentes”, “você não deveria agir dessa forma”, ou “fica quieto, você é constrangedor”.

O desejo desses dois homens de receber um toque de Deus era um constrangimento para aqueles que estavam por perto. Isso os deixou envergonhados. “Quem eram essas duas pessoas de qualquer maneira? As pessoas pensavam que deveriam ter sido pecadores porque eram cegos. Como eles se atrevem a causar tanta comoção? Os dois homens provavelmente foram empurrados pela multidão. Teria sido fácil para os homens simplesmente desanimar. Eles poderiam ter pensado: “Bem, nós tentamos, talvez não fosse para ser”.

Em vez disso, os homens simplesmente começam a gritar ainda mais alto. Eles gritam com mais determinação e desespero. Eles não iriam deixar Jesus passar por eles. O desânimo da multidão não iria detê-los. Eles gritaram novamente: ‘Senhor, filho de Davi, tenha piedade de nós’.

Precisamos estar dispostos a sair do nosso estado atual e reconhecer o nosso estado de desespero. Quando foi a última vez que você orou com paixão? Quando foi a última vez que orou com lágrimas sobre as necessidades da sua cidade? Quando foi a última vez que você realmente buscou a Deus? Deus está apenas há um grito de distância e está disposto a te tocar e te transformar.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!

WordPress Security