Paulo usa um termo interessante no Novo Testamento para se descrever. Ao escrever à igreja em Roma, ele se apresenta:

Paulo, servo de Cristo Jesus, chamado como apóstolo, separado para o evangelho de Deus, Romanos 1: 1

A palavra servo era um termo romano e refere-se principalmente a um escravo que, sem escolha, tornou-se um escravo permanente de um mestre. Embora a lei mosaica tenha esperado que todos em Israel libertassem seus escravos no 7º ano, a lei tambem providenciou aqueles que não queriam deixar seu mestre.  Caso um escravo desejasse, eles podiam permanecer com seu mestre. Em tal cenário, a palavra hebraica que os descreveu melhor era ‘ebed’ que tinha a conotação da permanência do escravo. 

“Se, porém, o escravo declarar: ‘Eu amo o meu senhor, a minha mulher e os meus filhos, e não quero sair livre’, o seu senhor o levará perante os juízes. Terá que levá-lo à porta ou à lateral da porta e furar a sua orelha. Assim, ele será seu escravo por toda a vida.” Êxodo 21:5-6 

Paulo queria que a igreja soubesse que ele não era um escravo, mas um escravo para a vida. Ele voluntariamente se tornou um escravo da justiça, e ele voluntariamente optou por ser escravo pelo resto de sua vida. Paulo não estava ansioso para o momento da libertação porque amava seu Mestre e adorava atendê-lo. Paulo não queria mais nada para sua vida.

Este termo foi usado uma e outra vez no Novo Testamento para descrever os cristãos que haviam dedicado suas vidas inteiramente a Deus. Exemplos de personagens do Novo Testamento descritos como servos de vínculo incluem Judas, Pedro, Tiago, Timoteo e, claro, Paulo (Judas 1: 1, 2 Pedro 1: 1, Tiago 1: 1, Filipenses 1: 1, Romanos 1: 1). 

As Escrituras ainda ensinam que este não é um título reservado para alguns selecionados. Ele nos desafia a considerar-nos como servos, escravos por escolha. 

“Obedeçam-lhes, não apenas para agradá-los quando eles os observam, mas como escravos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus.” – Efésios 6: 6

“Pois aquele que, sendo escravo, foi chamado pelo Senhor, é liberto e pertence ao Senhor; semelhantemente, aquele que era livre quando foi chamado, é escravo de Cristo.” – 1 Coríntios 7:22

Como seguidores de Jesus, somos chamados a viver vidas de total devoção a ele.

Reflexão:
Você se consideraria um servo de Jesus Cristo? 
Você se comprometeu totalmente a servir a Deus para o resto de sua vida?
Como o compromisso com Cristo muda a maneira como você vive sua vida?

Oração:
Pai do céu, peço sua ajuda na minha caminhada com você; enquanto eu cresço em serviço e ministério. Como um servo, anseio servi-lo para o resto da minha vida.  Em nome de Jesus, Amém.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!