Leitura de hoje: Lucas 24:13-53

Versículos-chave: “Enquanto eles conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a viajar com eles. Mas seus olhos foram impedidos de reconhecê-Lo. Lucas 24:15-16

Algumas das palavras mais tristes do nosso idioma começam com a letra D; decepção, dúvida, desilusão, derrota, desespero. Tudo isso é resumido nas palavras dos homens no caminho de Emaus para o estranho que se juntou a eles na estrada. Eles tinham acabado de deixar para tras os desanimados e confusos discípulos com os eventos da Sexta-feira Santa frescos em suas memórias.  O Mestre que eles tinham reverenciado, amado e seguido foi morto terrivelmente – uma morte cruel do tipo mais degradante! Suas esperanças foram esmagadas; O sonho acabou!

Eles ergueram um muro de desespero ao redor deles, e eles estavam presos em sua miséria. “Nós esperávamos …” O que eles estavam dizendo é “Nós não esperamos agora, mas uma vez que nós fizemos. Nós tínhamos isso, isso é chamado de esperança, mas agora está desaparecida. “Eu me pergunto se isso é algo com o qual podemos nos identificar? Algo ou alguém vem entre nosso relacionamento com Deus? Se assim for, ouça a história de Emaus porque a experiência do coração é apenas seu começo! Pouco eles sabiam que este Senhor, que eles achavam que perderam, estava lá ao lado deles.

Todos ouvimos emocionantes testemunhos do que Jesus fez no passado – mas e o presente? Nós o reconhecemos ao nosso lado? A vida tem muitas distrações – trabalho árduo, rotina, cansaço, saúde – o que pode nos destruir de maneira mecânica, nunca levantar os olhos – ou mentes – da poeira da estrada terrestre que viajamos. Nós nos tornamos inconscientes da glória e força de sua presença conosco. A vida perde o seu significado e nos deixa lavados, mas esta história nos dá esperança.

Jesus ainda está lá. Ele é o “estranho” invisível, caminhando conosco, ouvindo-nos e, se estamos dispostos a ouvir sua voz, revelando-se a nós.

Pin It on Pinterest

Share This

Share This

Share this post with your friends!